Lupa Santiago e Paulo Braga: do jazz à sofisticação harmônica da música brasileira

Lupa Santiago e Paulo Braga: do jazz à sofisticação harmônica da música brasileira

Música de Alma Negra – Lupa Santiago e Paulo Braga: do jazz à sofisticação harmônica da música brasileira

A escolha é sua: você pode chamar de música instrumental brasileira ou de jazz a música improvisada e criativa que o guitarrista Lupa Santiago e o pianista Paulo Braga exibem no CD “N101” (selo independente). Conceituados instrumentistas e educadores, eles assinam as dez composições que servem de veículos para o álbum de estreia desse criativo duo.

O trânsito livre entre a espontaneidade do jazz e a sofisticação harmônica da música brasileira já é sugerido pelos temas que Santiago dedica ao maestro pernambucano Moacir Santos (1926-2006) e ao saxofonista norte-americano Joe Henderson (1937-2001). Do jazzístico samba “N101” (nome de uma rodovia de Portugal que Santiago emprestou para homenagear seu parceiro) ao lirismo clássico da “Valsa” (de Braga), o que resulta é um inventivo diálogo musical que não precisa recorrer a palavras para conquistar o ouvinte.

Share

Leave a comment